Radio A Toa

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Quem esteve no meu quarto na última noite


Quem esteve no meu quarto na última noite...não lembro, se era quem achei que era ou se qualquer coisa que de manhã inventei uma desculpa para expulsá-la do "xpress kundalini" nesta "kama sutra"....quem beijou minha boca ? não sei se tinha mau hálito ou se sorria com dentes branqueados pela odontologia de milhares de reais dos dentistas que detém a técnica dos centavos, cheirando a salsa roubada aos nacos d'um balcão num hortifruti vulgar na esquina de um ponto de ônibus prá zona sul ou ao centro da cidade.... às pressas como quem não se importa, mais com as ansiedades propostas pelos atrasos, quase sempre ocasionais, como as situações que menos se espera acontecerem quando não se deseja que ocorram!

Tava chapado, achando que tava psicodelico, parecia que tava numa ambulância zoando o trânsito num engarrafamento me levando vitima de um avc maldito provocado por tanta birita que me impedia de fuder a vadia que me babava todo engolindo o que já era outra coisa elevado pelo comprimido que ficava acima de minhas espectativas usando um par de chifres tirando onda de demônia de cabelos vermelhos a engolir-me como se fosse um doce comprado em padaria de confeitaria duvidosa....quem esteve no meu quarto ontem beijando e me esfolando com a boca pintada de vermelho?...i fly!!!!...deixei de lado a falsa moral e esqueci o vitoriano contexto de sexualidade me deixei levar por inteiro sem me preocupar se era o vadio ou ela a mal falada !

... desenfreado feito verso inspirado em dedos de poetas a se mastubarem, ou feito, mosquitos compulsivamente, zunindo no ouvido, voei selvagem sobre o que me nego a confessar....só me lembro de quando fui pegar a última birita e o barman me disse tava ventando demais por aqui, então eu disse que se foda tô bebado demais pra comê-los....mais mesmo assim na ambulância ela me detonou em meio a coma alcoólica me deixando sorrindo por demais...vulgar que nem amor feito por quem se consente a traficar pau brasil pra tingir de carmim as cuequinhas de nobres e burgueses abastados que insistem em foder a dama das camélias!!!!!



Um comentário:

Senhora Loirinha Má disse...

Eu queria tê-lo escrito. Acho que vou pensar num programa pra RATA todo declamando seus textos.