Radio A Toa

sábado, julho 31, 2010

Gettin' high on your own supply!...stay out wardog! (no herbs...no spice!)



Lá na frente do olho da tempestade tem um monóculo, embaçado pela gordura e pelos reflexos da lente defeituosa e mal polida de um hubble flutuante, olhando monofônico as tristezas e angústias dos povos estrelares e salvaguardando os poderosos das tragédias que por séculos se explicarão na versão dos patrocinadores, nunca na dos excluídos, pelo xenofóbico ódio racial expurgado na estupidez do terror de mercado produzido entre lentes , maquiadores e holofotes feito show de domingo a noite...sobre a nossa história, costumes e talvez na crença dos valores e a sua tradução comportamental......por detras do medo camufla-se a esperança q explode em humanidades e tecnologias......varias vezes reafirmada como utópica, de brinquedo e ilusória, feito musica imortal de jhon lennon...imagine? shoot dead!.........lá no olho da tempestade tem um tapa-olho de ciclope que só mostra a metade mais bonita do olhar...clayrvoyants looking through this syncronicity, misappropiating informations in your own benefit....decepcionando-se com as repetidas ignorâncias que trasformam a história e a tradição do bastão zen em semelhantes.......parametros divergentes, por natureza, iguais, na complexidade do impacto.....ou seja um mestre ao perceber que o discipulo está para perder o momento de iluminação, bate-lhe na cabeça com o bastão para que ele não perca a concentração e a transcedencia absoluta em manifestação, opera-se’ntão, o milagre!...mais ou menos como os chefes de estado q mandam atirar bombas nos infieis para q eles vislumbrem a “verdadeira” face do bem....a same evil calling my name! yeah like fire in the sun! what a hell i have?....a anima mundis sente-se ferida, pela estupidez q possibilita a falácia militarista, afinal de contas presumo q o sonho dos generais deva ser; praticar a teoria de estratégia ensinada nas escolas superiores da guerra.....senão me pergunto do q valera-lhes estes conhecimentos senão perseguir refugiados nos campos de concentração nas fronteiras dos paises que tornam a nossa geografia um patchwork artesanal de etinias e confrontos ideológicos.....i feel a infinity sorrow cumin' to my soul......nunca vi os porta-vozes serem transparentes em seus pronuciamentos, 'stão sempre escamoteando a verdade dizendo q esta tudo bem e q os milhares de famintos q vagam pelas ruas são apenas dados estatísticos de desocupados q não querem trabalhar no meio do mar de prosperidade q pagamos com o sacrificio de todos exeptuando-se os poderosos q alimentam seus pets com restos do salmão q regaram as artimanhas e as negociatas nas mansões num lago ao sul do planalto central....'till the end of the days, lá na cidade planejada para atentederem os requesitos da centralização do poder e a ideia de desenvolvimento e imunidade parlamentar pós os anos dourados.....e como qq outra tambem produz os seus lumpens e miseraveis a cada esquina q por lá são desconhecidas......e poluem os rios com esgotos clandestinos q desaguam a bem cagada merda dos poderosos.....alias magnata não caga...defeca e seca a bunda com vapores perfumados de rosas, provocando-lhes arrepios pelo corpo e quando espalham seus ventos mal cheirosos fedem ao vulgar e popular concentrado de boldo q lhes curou a ressaca.....quem é que se propõe a ser investigado pelos congress hall da elite?....renunciam ou criam secretárias extraordinárias para não perderem seus direitos politicos.....espalhadando pelo mundo, lendas criadas para conterem o anseios das massas q se aglomeram na fila do vale cesta básica e do cartão de crédito com limite de 15 reais q o governo apresenta como um avanço social...olha quanta coisa ela pode comprar na xepa da feira!....com este cartão o povo vai poder comer feijoada de calango um dia por mes..say the dummy on a tv set in pronuntiation to all nation.....enquanto bilhões são drenados por debaixo dos panos e eles fingem não saber...fico me perguntando porq permitimos isso, seguindo feito bois a rampa dos matadouros......se me perguntares de novo espantada, somaticamente surpreendida e sensibilizada: - o q é isso?....te responderei: - um presente!; carinhosamente...com certeza vc entende a minha sensivel sinceridade.....as vezes a imagem de se perder de amor me faz sentido, não na angustia mas sim diante do alumbramento q este sentimento propõe, nada heteronormativo algo tão mais dinamico tão mais profundo q em mim amadureçe...me deixa sem palavras emudecido com olhos d´gua agradecendo ao existir...e por aí se vai a barca....navegando se perde pessoa...cc'rider! perdido no deserto ironizando as miragens que insistem se afastarem para horizontes mais distantes aos quais podemos alcançar.....'till i use my last clean shirt.....continuando a crer q o amor não demanda em uma cabeça quente.....quem vive só espera cercar-se de companhia, idealizando o sentimento amoroso corrigido dos erros do passado, e, q certamente repetiremos por pura falta de memória.....e infantilidades q nem sempre conseguimos superar com gritos e ignorancias....atrás de minha alegria se esconde a carencia q me consome e dificulta a expressão do q penso ser o melhor de mim.....dentro das tempestades chovem rações de soja com farinha de osso e bombas teleguiadas por chips de itaniun de última geração.....aviões q arremessam comida sobre campos minados atraindo famintos para o genocidio, disfarçando a demagogia primeiro mundista....a farsa da midia legaliza o terrorismo dos poderosos....mostra ao homem comum o tenebroso desejo de ver-se diante a face da morte.....q por sinal deveriamos tratar com reverencia e respeito, não só pelos q se foram mais com a importancia q ela tem em relação a libertação do espirito das amarras materialistas.....nada contra o materialismo...mais tudo a favor da espiritualidade e das benções de Deus a todos nós. Um ponto ou um paragrafo pode inverter o sentindo feito elipses cinematográficas, mudando o sentindo da espiral q circunspecta as histórias, aprendemos a escrever escrevendo, a história q testemunhamos, dando asas a imaginação reinventando estórias e debochando de nos mesmos....feito o duplo "y" e gargalhadas orgasticas...a clow yeall'ng to this moons after midnight!....e a partir dai a trama vai se desenvolvendo, escrever dias, horas, meses em busca da fonte, em busca do que poderemos construir e afirmar a nos mesmos,e, identidades esquecidas no desenrolar do nosso imaginado roteiro....o discurso se entrecorta nas misteriosas fantasias deste “hit-cock” de plantão....a vagabond rapping to your feels.....it's all over now!......e o dia dia vai se descorrendo a cerca de tu puerta dos fundos feito conversa de quintal, malhando os que fuxicam na sala de visitas...true lies!....negociatas capitalistas.....:).......sem elas o enredo não tem graça.....give me someone to love!....... A história continua tão fantasiosa como a estória o é, impregnada de sonhos e reflexos de incertezas, e de todas estas coisas terriveis q nos levam a odiar este mundo.....humam being!......mais mesmo assim de-me algo para amar....por favor!...será q educado pareço mais doce, menos hostil?......já afirmaram certa feita, que os brutos tb amam!....:)....e o meu ódio aos oportunismos politicos nada me permitiu desenvolver....alias o ódio nunca permite nada a não ser a ignorante negação da vida e o desafeto generalizado..painkiller!...tentando ser criativo vou recortando a realidade e a colando de maneira aleatória entre virgulas e paragrafos mal colocados....why u don´t mind your own business?....we die young....berrando e batendo a cabeça nos muros das vaidades q fazem-nos desfilar pelas esquinas e vadiar pelas ruas no meio da madrugada, enquanto minha cama clama pelo meu corpo e a saudade que carrego em meio a reflexões e orações....q não encontram alento nem mesmo nas entrelinhas dos livros q leio em busca do tempo perdido...um homem em uma caixa, rindo-se de sua merda emocinal, cercado de misérias q não encontram semelhanças nas imagens projetadas pelos espelhos e nos jogos de repetição q nos insere nos crueis circulos viciosos da mente....aqui sózinho repetindos as mesmas frases, reescritas em virgulas diferentes, confundindo a todos com minhas commas mal posicionadas, erroneamente fixadas em intervalos q já não cabem mais na dinamica do texto....feito as lagrimas q secaram em meus olhos cansados de se inconformarem com o marasmo e a vulgaridade televisiva e a banalização cultural que fazem os literatos e eruditos shaking his head, rindo-se destas estupidas escritas sobre desilusões e esperanças, e, q elas não se repitam com a frequencia com que se repetem.....smoke my bones....kick my ass and say goodbye!...good buy!....os dias passam e eu aqui sentado nesta cadeira com cada vez mais raiva....i'm in rage! praying to the end of the world 'n' all bullshit around me turn my english very worst day by day...i don't mind 'bout this excuses that all begs to a gratefull God....that luvs us!.....mais mesmo assim continuo buscando sentindo no q não sei dizer....renato sabe que renata entende o q renato não sabe dizer e por isso renato entende que renata sabe dizer o que renato não entende, sendo assim renato diz a renata sobre o q renata não entende desejando que renata diga o que renato não sabe dizer e, que espera q renata saiba como falar sobre o q renato não sabe e por isso não diz.....só expectativas mais nada do q expectativas contradizando a ideia zen de se viver um dia de cada vez e estar alerta sobre o presente e o sentimento de se perder na alma universal e, em dionisico deleite promiscuir-se à Deus.....qdo as esperanças se calam sempre encontramos alguem para nos amparar e fazer-nos acreditar em algo e, por não sabermos expressar, então chamamos de deus e a ele oferecemos de bandeja todo o livre arbitrio e o direito de estar errado....perdemos ai a oportunidade de um dia afirmar q a humanidade vale a pena....out of control.....com nosso inconsciente curado da culpa q certamente poderia nos salvar, e, serviçal ao que nos fará esquecer por vez a humanidade q berra em nossos corações a ansia de desafiar o proposto e contradizer o contradito....who knows?.....no have a place like home!...e o verde do gramado do vizinho....home sweet home, no mercy, no gratfull....no hapiness.....killing herselfs to live.....i still belive in life'n'life belives in me....e mesmo torturados, emudecidos continuamos acreditando em tudo q nos dizem em nome da lei, pintado de cor de rosa pelas diversas midias manipuladas pelos formadores de opinião!!!!!...pura estupidez como a nossa q questiona o poder para que outros reflitam e nos tirem totalmente a razão mais adiante.....rape me!...e que as pornos gregas satisfaçam a carencia de cada um dos guerreiros q retornam dilacerados pela crueza das guerras....esvaziados das esperanças adolescentes, assasinadas pelos crimes cometidos nos campos de batalha, dilaceradas por granadas, minas, tiros de fuzis e erros de calculo balistico....em nome da liberdade q creio continuará para todo o sempre como massa de manobra dos tiranos e dos idiotas q fotografam bem na midia.....dizendo q a guerra criara o ecumenismo dos povos e certamente manterá arrogancia dos escolhidos como interpretes da vontade de deus, senhores da nossa vontade, mestres da ignorancia mistico-mecanicista... autoconclamados senhores da matrix.....meantime if u suck me with all your heart, like a slag with no pants smilling'n'eating a whit of ice cream in a dessert spoon, by all means u feel my lactobacillus!

Scream a avarage guy betwen a ravers, celebrating the right of party: Shake my paranoia, beat the groove!

Receitas de Sara!



Homus (pasta de grão-de-bico)

Ingredientes:

200 gr de grão-de-bico;
05 colheres (sopa) de molho de tahine;
sal a gosto;
04 colheres (sopa) de suco de limão;
salsinha picada a gosto (para decorar);
azeite para regar.

Preparo:

Lave o grão-de-bico e deixe de molho na véspera.
Cozinhe uns 10 minutos na panela de pressão, com água suficiente para cobrir, ou até que fique macio.
Retire alguns grãos para decorar o prato.
Bata o grão-de-bico aos poucos no liquidificador com 1 xícara de água do cozimento, o molho de tahine, o sal, o suco de limão, até formar uma pasta homogênea e cremosa.
Se necessário, adicione mais água.
Coloque numa travessa pequena ou num prato, acrescente a salsa picada e regue com azeite.
Se desejar, polvilhe um pouco de pimenta síria e decore com alguns grãos-de-bico inteiros.
Coloque na geladeira até o momento de servir.

quarta-feira, julho 28, 2010

I'm a Barbie Girl, in a Barbie's World

"Bebaça."

Vote na Sil!


Queremos a Sil para Ser a nossa "Enqueteira" oficial!

Se você quer:
movimento, colorido e diversão,

aliados a:

Sexo, paracetamol e rock in roll (com band-aid),

Vote:

Sil Masel!

Ela é o band-aid que faltava...

CyBERVODoO

estou extremamente puto da vida e sei que todas as pessoas que contribuíram para isso foram covardes, mentirosas e não precisavam me envolver em suas mesquinharias humanas. gostaria de amaldiçoa-los com uma coceira no ouvido até que fizessem algo para reverter a situação mas não vou deixar que esses filhos da puta tirem a integridade do meu pai nosso. estão todos perdoados, mas perderam todo crédito comigo. e você que não tem nada a ver com isso não perdeu seu tempo lendo esse desabafo. tire proveito da informação e tome cuidado com esses crápulas.

domingo, julho 25, 2010

Be Be Your Love-Rachael Yamagata


Fala!



BlasFêmeas 22 - The Blues

BlasFêmeas é:
Capa versão LSC (Liga das Senhoras Católicas) & versão NFS (Não Fode Satanás) by the best and one Sara_Evil
Acervo by LOIRINHA MÁ®, Chacal e Nosostros
Produção, Apresentação & Terceiras Intenções by LOIRINHA MÁ®

Playlist

00 - Abertura (Red House - Jimi Hendrix)
01 - Sujeito Mané - Macabu
02 - One Way Street - Aerosmith
03 - Checkin' Up on My Baby - Blues Creation
04 - Come Together - Aerosmith
05 - Blues in This Morning - Indigenous
06 - Willie Brown Blues - Ry Cooder
07 - Little Red Rooster - Blues Deluxe
08 - Please Help Mommy (She's a Junkie) - Bill Ward
09 - Lucille - John Lee Hocker
10 - Fever - Ray Charles & Natalie Cole
11 - I Won't Happen Again - Shakey Jake Harris
12 - Big Legged Woman - Jerry Lee Lewis
13 - As The Crow Flies - The Animals
14 - Don't Know Which Way to Go - Fleetwood Mac
15 - Stormy Monday - Colosseum
16 - The Jack - AC/DC
17 - Rainy Rainy Day - Brownie McGhee
18 - Lonely Avenue
19 - Black Coffee - Big Allanbik
20 - Push Comes to Shove - Aerosmith
21 - Red Hot Kisses - Big Allanbik
22 - Turtle Blues - Janis Joplin
23 - You Shook Me - Elf
24 - Mais Uma Dose - Cássia Eller

FreeDown nos Coments, depois do Foi Bom Pra Você


Esse programa é dedicado a JH II, pela saudade, ao Chacal, pelas melhores coisas da vida e a todos meus bons kamaradas (eles sabem quem são).

sábado, julho 24, 2010

Precipício

Veio me falando umas poucas coisas à toa,
Pensei que fosse a música,
Besteira! Não era, eram seus passos capengas,
Meio lero não te quero, meio atarantado,
Tantã aquele sujeito...
Escorregava pela tangente feito crente em dia de culto,
- Mas que nada, continuava a cantarolar...
Completei e rasguei o verbo, ou a letra, como queira,
- Sai da minha frente que eu quero passar...
E fui, meio rindo, meio descrente,
Do meu dito nada popular,
- Vá à m... Quase lhe falei,
Também pudera, é um tal de bla-bla-blas...
Corriqueiros e restritos,
E como todo burocrata,
Fica valendo o que está escrito,
Ou explicito,
A escolha é sua.
Eu escolho o surto ao precipício!

Musica Para ir de Boa Vontade ver se você está na esquina!



BlasFêmeas 22 - The Blues

É amanhã, a partir do meio-dia. AQUI, ALI ou em mais de 118 blogs diferentes. Dispa um azul e sua vida vai mudar. Eu espero por você.

sexta-feira, julho 23, 2010

Sil Mizel


Nina BLue sonhando com pandora.


Hotel das Estrelas - Vislumbrando o Revisto




Revisto

Há lugares que revisitamos e nos tomamos subitamente de desagrado, de sensação repetida, enquanto outros parecem sempre novos, ou velhos o suficiente para nos dar sensação de aconchego. Há lugares falados, repetidos ao extremo e ainda assim novos. Aquela rua desaguando na montanha, aqueles largos apinhados de carteados de chapéu e cãs, a lanchonete da esquina, o museu parque de águias de asas abertas no embalo de mais uma caçada e o sobrevôo do avião gigante; a família canina de jogos e brincadeiras à beira mar, o patinho mergulhão, as elegantes gaivotas e os urubus, de negritude rara. Uns chamam Catete, outros Aterro do Flamengo, uma linha divisória tênue no entre, de histórias Machadianas, de habitat nobre e até ditatorial, mas hoje, delicado, esquecido e lembrado. Um lugar no Rio de Janeiro para ficar, passar sem medo, revisitar.

Uau, Rio de Janeiro!




Hoje, caminhando pelo Aterro do Flamengo, distraída, nem me dei conta que é sexta-feira. Manhã linda, céu azul, aviões chegando, partindo, gente andando, correndo, fazendo tai Chi chuan, mamães com seus bebês e até um grupo barulhento de formandos posando para a foto final.
A cidade vive férias eternas, e todos os dias, parecem ser sábados e domingos.
O Pão-de-açúcar parece tão próximo que sinto vontade de abraçá-lo. Lindo, perfeito...
Sou carioca, e apesar das maledicências contra a minha, a sua, a nossa cidade, este aqui é o único lugar, o qual desejo estar.
Ser carioca é estar sempre atento, e ao mesmo tempo largado. É não se preocupar muito com o que se veste, mesmo porque tudo faz parte da paisagem. É gostar de não ter hora, de estar perto dos amigos, uma latinha de Skol na mão e sandálias havaianas nos pés. É não gostar muito de ter de perguntar onde é o lugar, porque talvez o lugar seja aquele que estamos, com quem gostamos de estar.
É torcer pelo seu time do coração e quando ele ganha... A ordem é gritar muito, colocar bandeiras nas janelas e zoar com o pobre coitado do garçom, que terá que aturar até a revanche. "E ninguém cala....esse nosso amor....é por isso que eu canto, é por ti fogo". Pronto! A culpa é sempre do juiz.
Em noite de lua cheia, vamos para a varanda. Ela nos acaricia o corpo bronzeado e ficamos assim, encantados, sonhando admirados.
Não esquentamos muito os neurônios, sempre tem a saideira, o depois a gente se vê no botequim da esquina, passa lá em casa, na praia. Aliás, a nossa praia é território neutro, uma mistura bacana de muita gente..."todos querendo mostrar o seu valor".
O carioca é bonito sim, é muito vaidoso e cuida do corpo como cuida da alma. É carismático por natureza, descolado e natural. Fala cantando, se movimenta e quando nos damos conta, temos a nítida impressão que apesar de não ter dito muita coisa, já entendemos tudo, é assim que somos...
Ser carioca é ser tanta coisa, mesmo que eu tenha esquecido de mencionar algo.
Aliás, vale lembrar que hoje é sexta-feira....maravilha!!!!



Um dia lindo pra vocês também, Pessoas!

quinta-feira, julho 22, 2010

Gravidade


O que conduz a trilha
das emoções baratas, são
os arrastos ao desgastado piso
que clama aos pés a gravidade.

Seria crase que caberia?
às sublimações adolescentes,
seria o chão que se acabaria aos pés
num gozo contido, para não atrapalhar a novela?

Seria eu? ou outro?
diante do espelho dessas aflições
que conduzem à maturidade.
a certeza de ter visto,
a dúvida de não poder ter visto
o que na verdade não interessou.

Outro dia assim... lembrei da lua.
no espaço não tem gravidade.
nada clama aos pés,
onde iremos se não há trilha,

como ficam as emoções baratas?

desordenadas em múltiplas coordenadas,
dando porradas em estrelas,
como mulheres estimuladas
em suas mais íntimas sensações.
e, a gratidão pelo receber
o prazer de ter oferecido-o.

é simples, basta estar.
esquecer que urge,
à astronautas estarem
ancorados a nave mãe.

Afinal...isso não deve ter tanta gravidade!

terça-feira, julho 20, 2010

Dia do Amigo

O meu amor é lindo
o meu amor tem nome
o meu amor não dorme
o meu amor é feito de dentes
e músculos
cabelos e barbas
o meu amor se farta
o meu amor é massa
o meu amor amassa
o meu amor aperta
abraça
o meu amor é feito de amigos
e isto me basta.

Brant Bjork

"Gods & Goddesses" é o mais recente cd de Brant Bjork e foi lançado em 2010.
Brant Bjork despontou no cenário musical no início dos anos 90 quando era baterista do Kyuss.
Depois de deixar o Kyuss, iniciou carreira solo além de colaborar como músico e produtor de bandas como Fu-Manchu.
Em "Gods & Goddesses", Brant faz os vocais e toca guitarra. Completam a banda nesse álbum o baixista Billy Cordell, o guitarrista Brandon Henderson e o baterista Giampaolo Farnedi.
As músicas são curtas e construídas em cima de riffs simples e contagiantes.

Alguém pode me dizer onde ele conseguiu a introdução da música "Porto"?

Acesso nos comentários



01- Dirty Bird
02- The Future Rock (We Got It)
03- Radio Mecca
04- Little World
05- Blowin' Up Shop
06- Good Time Bonnie
07- Porto
08- Somewhere Some Woman



domingo, julho 18, 2010

Pure! - Adventures with Possible and Impossible Figures




01 - Wrong Side of The Wall - Purity Itself
02 - Gandhi's Gunn - Overhanging Rock
03 - Hogjaw - Two Guns
04 - Geisha - love theme from reich here, reich now
05 - Mojobone - Sure!
06 - The Black Noodle Project - Do it Alone

07 - RotoR - Auf's Maul
08 - RotoR - Rotor
09 - Rotor - Supernovo
10 - Rotor - Neoplan
11 - Rotor - On the Run
12 - Rotor - Windkanal
13 - Rotor - Nuhig Blut
14 - RotoR - V-ger
15 - Rotor - Karacho-Heizer
16 - Rotor - An3R4

17 - seas of stone - inevitable the drought
18 - Neubat - Chupacabras
19 - Pig Irön - You're Alright With Me
20 - Keelhaul - Everything's a Napkin
21 - Devoggol - Fuck The W.T.O
22 - Sexty Sexers - Zyklon Birika
23 - Anchored - Bad Timing
24 - The Puritan - We Have to Be Awake When They Come
25 - Brand New Sin - Fly
26 - Ex Omonimo - Traccia 03
27 - Olde Growth - The Grand Illusion
28 - Ex Cassiopea - Bjork




Vide Bula - Vide Verso

Não quero um desejo estabelecido em regras,
Dizeres duvidosos e palavras prévias...
Quero ele inteiro, em meias verdades veladas
De mais, e mais desejos...
Quero ler: Vide bula, vide verso.
Não importa serem meus, teus, nossos...
Desde que sejam puros e avassaladores,
Velados e possuidos das palavras e atos
Desatados em mãos e corpos,
Feito um nó de gente.
Quero que fique assim,
Quero agora e para não sempre...

Almoxerifado - A Funny Thing Happened on the Way to the Moon .....Eyewitnesses Speak, Conspiracy Revealed.




01- Five Wheel Drive - 4 Miles Away
02- Saddar Bazaar - Painted Dust
03- Saddar Bazaar - Tones and Waves
04- Liquid Sound Company - A Splash Of Color
05- Mighty Joe Young - As the Years Go Passing By
06- Muleface - 40 Ft. Eagle
07- Kanaan - Let There Be Light
08- La Otracina - Raze the Sky
09- Steel Mammoth - Kingdom Of Gold (The Egg)
10- Ship Of Fools - S.O.L. '93
11- GOD -  Stomping Ground
12- Butthole Surfers - Who Was In My Room Last Night
13- Ship Of Fools - Guidance Is Internal
14- El Garsonorogio - Process Man PtII
14- Vapor Trail - Hymn72
16- Gonzalez - Effigy
17- Magic Slim & The Teardrops - I'm a Bluesman
18- Hulk - Real Rocker
19- Carlos - Shove It
20- Cabron - Parascending
21- Cube - Perfect Monkey
22- Kayser - Good Citizen
23 - Bible Of The Devil - Kicking Birth
24- The Last Van Zant - 3000 Man




sábado, julho 17, 2010

PETER HAMMILL - Meurglys III, The songwriter's guild






MEURGLYS III - O GUIA DO COMPOSITOR
(Tradução livre da Canção de Petter Hammill - Meurglys III The songwriter's guild)


Nesses dias eu falo principalmente para plantas e cães.
Todo o contato humano me parece doloroso , arriscado e estranho,
Então, Eu permaneço bancando Deus no meu próprio universo
Onde consumo cigarros e me entrego às canções.
O Caminho se mostra árduo, por mais longe que eu vá :
Me acho afastado de todos apesar das linguagens secretas.

Se eu pudesse formular palavras satisfatórias para fazer minha paixão ser ouvida....
Se somente....

Meurglys III, meu único amigo, o único em quem posso confiar sem que haja pretexto.
- Não há mais ninguém.

Isso está me matando, mas afinal, não há mais ninguém que seja verdadeiro.
Não há ninguém sem as máscaras dos homens.
Não há mais nada, além de minha guitarra..... Eu suponho que não.

Falar é fácil, quando se sabe como, bastante agradável, mas ainda nada deu certo
Pulmões apertados, coração sangrando, é melhor você diminuir o ritmo e mostrar que você pode fazer isto pela noite.
No entanto, por mais escuro que pareça, o presente é apenas o presente e para além dele há trevas ainda ocultas e, através desses sonhos desesperados, esse desejo por amigos e conforto é que você sabe que no final tudo será revelado.

Quando não houver mais plantas nem cães nem salas vazias para te ouvir e não houver ninguém mais por perto então você vai ver :
No final, estaremos só eu e você Meurglys III e, isso será tudo o que escolhemos ser, tolos !

Talvez eu saiba que tudo isso seja só uma fuga . Eu fujo, porque não sei onde a prisão se encerra.
Em canções como essa eu posso aliviar o peso...
Eu ainda fujo
E fugirei até um dia em que eu espero
Ressurgir.

SECRET SAUCER - Light Years Away


Boa Viagem !!!!....Divirtam-se !

Pisicogeografias #7 - The Last Breath!


Ela não é a primeira
a me deixar por aí e, creio,
também não será a última.
indecência dramática!

Unperverted bliss!

Palavras colocadas num
jongo longimétrico
não dizem nada mais,
senão dissonâncias...redundantes

riff maker's! runing wild,
on a technological table!
eatin' tacos'n'chili....drink'ng beer
sometimes tequilas whit lemmon, salt'n' worms.

Já não fazem as caipirinhas como antes.
e nem mais moedas de dois lados!
o perfil posicionou-se entre cara e coroa...
sem oposição geocêntrica.

Profanely Blessed!

só gravetos & berlotas
na palha nossa de cada dia!
só desenganos quando, amamos.
...quem sabe um dia não dê certo?

in desert horses has no names!

Ilhas...(Para a Keila)


Ilhas se cercam de oceanos, ondas, bancos de corais, estrela dos mares e tubarões.
Pessoas se cercam de umbigos, gemidos, silêncios e tempestades.

Palavras naufragas, ficam sufocadas em meio a incertezas,
e desprovidas da sensível dança, que as acalmariam das gotas de uma chuva já passageira.
Estilos e eloqüências desafiam a vã ciência,
a inútil procura formaliza o desencontro,
quando descobrimos que o louco quando ri é são,
perdemos o sentido da normalidade e,
nos promiscuímos de vez no aleatório de nossas ligações neurônicas.

Pessoas se cercam em ilhas, a inercia toma conta afastando dos oceanos a ação....
trazendo palavras soltas ao vento.....
Perdidos em meios as ilhas, naus aventureiras
afundam escondendo tesouros aos olhos do homem comum,
que desesperado procura, a razão que o salve do naufrágio
em meio a todas estas frágeis sensibilidades,
talvez embrutecidas pelos medos das tormentas
iluminadas por raios e trovões;
atenuadas por melodias singelas de um certo “Amadeus”.


Ilhas podem ser oásis no meio do deserto
disfarçadas na miragem de um sedento viajante,
que por perder o camelo,
caminha agora guiado por um sobre-humano
artificio de sobrevivência,
que não o permite se entregar.

Muitas ilhas reunidas,
traduzem arquipélagos que se interagem,
ensandecidos pela camaradagem e,
seguros de que não estão mais sozinhos,
voam para muito além do que supomos
imaginação.

Ilhas são só ilhas e nada mais.

quinta-feira, julho 15, 2010

Hai Cai de Mim

Se você for português
eu, fado.

Se você for argentino
eu, tango.

Se você disser que sim,
eu traio.

Se você disser que não,
eu danço.

Perdão

Parei de repente
e de repente
rasgou meu ventre a culpa
de repente eu era a devedora
a vilã
o inconfesso nas conversas.

Percepção antagônica de mim mesma
e eu era a outra
roubando a tepidez da tarde
de novo o pior de mim
outro momento inconveniente
a mesma escura fresta.

Pensei
errar é humano a beça
racionalmente falando
de dentro pra fora
aquilo que verdadeiramente somos
o tal lado B.

Perdão.

Perdão.
e outras conjecturas.
Razão ou sensação?
Dor ou
aventura.
O ócio e o cio.
O ácido.

Perdão?

Perdão nada.
Ou você me ama como eu sou
ou pode ir pra puta que pariu.

Pure on The Divã

Sarita, posta o podcast lá??????
:D

quarta-feira, julho 14, 2010




Cama

Nos alvos
brancos
límpidos
puros
imaculados
claros
lençóis
dançamos
o balé dos aflitos
aquele de contorcionismos
e suamos a pele
perdemos fluídos
depois os nossos sumos
misturados
escorrem-me as coxas
fartos de cores
e cheiros
e texturas
decoramos a cama com as flores do nosso amor
enfeitamos tudo com o nosso prazer
porque bom mesmo nessa vida
é desarrumar a cama com você.

My Room


Perdido no labirinto do quarto, entrego-me ao sono, deitando no chão que ainda não foi varrido, tomado por ácaros hostis que se deitam ao lado propondo um amor impossível de se realizar, simpático ao escuro e ao mistério do futuro fico aqui rezando pelos segredos que desconheço, pelas lembranças que assolam ao sonho, só uma triste e rústica definição do sofisticado que revelam os inconcientes inconfessáveis, cercado de anjos reviro a cama suando nesta noite interminável e insone....o medo do que não consegue lembrar dos sonhos e não tem nenhuma identidade noturna, buscando promessas que se desfarão quando os olhos se abrirem e enxergarem as primeiras cores do dia neste quarto vazio de nós & de você, impregnado de ausentes lembranças de um ontem que se tornou ilusão na manhã anterior a esta que confessa existências posteriores...o corpo busca a existência na certeza da morte a qualquer momento, nas palavras que emocionam, transgredindo o que ainda não foi dito como as lembranças de uma alma ainda não nascida, ainda não realizada, abortada como pecados que buscam remissão....olhos negros que nunca olharão a luz, nunca se porão em meio a dúvidas e dores...só lamúrias neste quarto vazio aonde os mosquitos lutam desesperadamente para porem ovos, perpetuarem-se zumbindo a ouvidos sonânbulos, desesperados buscando por uma razão para voltarem a existir na manhã que me incendiarão os olhos, oferecendo informações a retina, ativando a curiosidades pelas letras que dirão outras palavras, que mostrarão outros caminhos em meio ao desespero que já não cria angústia ou traduz alguma dúvida....só palavras aleatórias falando as mesmas frases que escuto desde o nascimento pela boca de minha mãe e pelas incertezas sobre o futuro do meu pai.....e a instavel trajetória das descobertas, ora duvidosas, outras concisas como quem se ajoelha para beijar o selo papal, a um próximo banhado em bálsamo de lavanda, perfumado como a promessa da vida eterna.....e fazer pose para a mídia como bom cristão que despreza a vida por certificar-se da salvação pela crença virtual na promessa da fé nascida na boca que ora, repetitivamente a tradição oral dos conquistadores....séculos de sangue derramados em nome dos crucificadores justificando a barbárie da tortura aos que ousaram falar em nome de algo maior do que eles conseguiram compreender e do que os assustavam pela idéia de perda da perpetuação de seus poderes mortais....fizeram-nos promessas sem pronunciarem promessas, em nome da palavra de alguém que não disse nada, nos colocaram num limbo a esperar pela salvação de um dia libertarmo-nos de nossos medos ancestrais, ou de ser-mos libertos d'onde o espirito dos antepassados arderam como nós, sofremos por falta de subjetividade e pela banalização de nossas crenças...palavras como o fio desta meada que me orienta por um labirinto sem saída aos temores e inseguranças adquiridas pela incapacidade de consumir o que é o novo e pela inutilidade do que ainda o é, se apresenta...

Olhos que olham incertos as quase imperceptíveis sombras que navegam pelas paredes prometendo prendas que sanariam dúvidas, dando uma duvidosa certeza de que o futuro é só uma utopia do presente e por isso devemos preservar o passado para não padecermos das incertezas como as cigarras que cantam a vida por um dia e morrem se não amarem durante a tarde de seus encantos....crueldade visceral da sobrevivência das espécies, darwin no axioma e nós a babar intelectualidade e discernimento sobre a verdade e capacidade de tornar "gadgets" tecnológicos em produtos do desejo.

nós produtos, aptos a consumir esta parafernália babilônica disfarçada de outdoors psicogeográficos que nos perseguem de bairro a bairro nesta metrópole de sonhos e violência banalmente comum....sobremesas do questionamento, cookies da informação....lembranças do fórceps e das dores da mãe a parir...certeza de que não chegará próximo a estas memórias pois não carregas as mesmas imagens que se desfazem no esquecimento que levam para longe até mesmo de nos mesmos, palavras sopradas a um vento que vem no meio de um rodamoinho incerto e inculto, como dizer frases escritas em linguagem vulgar.

sobre a poeira que circula no ambiente deste quarto lutando contra o ventilador que anestesia o calor e impede que insetos sobrevoem pesadelos e ouvidos em vôos rasantes, feito os dos kamikazes desiludidos da vida, propensos a aventuras maiores do que continuarem vivos acreditando nisso que negamos afirmar como verdade...ou adjetivo singular!

I'm a Barbie Girl, in a Barbie's World

"Tatuagem dói e é pra sempre."

terça-feira, julho 13, 2010

Sunny Day in a shining shy happy people's land! ...todo mundo pra esbórnia que amanhã é feriado!


AMARELINHA 

-Eu nao quero mais brincar de amarelinha na escola. 
-Porque nao quer? 
-Ah, eu sou sempre anônima... 
-Como assim, anônima?

-A Bettina é sempre a sétima, 
a Mô é a oitava e toda vez eu sou sempre a nônima! 


Bacana!

Garrafa incontida

Seguiu-se àquela noite tumultuada aquela garrafa de água derramada, e os copos há pouco bebidos a escorrer também, caóticos no limite entrelugar da casa e da rua, no portão fechado num estrondo rouco em sinfonia dolorida do tilintar dos vidros no chão e no ‘glup glup’ em lamento da água sem destino, insuficiente para lavar o chão e a boca sedenta, ressecada de cólera a despejar em corredeiras toda a sorte de palavras, desatinadas, a desperdiçar a emoção nobre e o respeito do encontro. Seguiu-se àquela noite uma variedade de pensamentos já pensados, mas ratificados sobre a decadência da humanidade em busca de tanta materialidade e perfeição objetivada; palavras duras a desvelar a contradição do desejo do mundo, e do perdido desejo próprio...incerto desejo afogado no discurso avaliativo, figurativo, de personagens planas, planificadas pela visão nublada, conturbada, manipulada...Seguiu-se aquele esvaziamento de sentido que súbito retém o sentido do não sentido, de (re)significações em cadeia, liberdade e prisão, o outro e o que o outro possui, o outro inesperado e o que resta de si em formas palpáveis, restos que pretendem bastar, suprir a falta, a confusão da imprecisão de valores, que se bastam ainda que em equívoco enlouquecido, absortos pela camada poluidora do ar e na mente, enquanto a garrafa incontida morria na entrelinha rua vazia, até alguém passar e nem lamentar, ou estranhar, crente de que alguém viu ou (des)viu o incontido daquela água no abandono do continente...solidão...

Eu quero Paracetamol!...(where the roadie crew?)


Sexo; paracetamol
são coisas que meu corpo
e cérebro precisam para
esta dor de cabeça
deixar de ser o assustador
alarme do derrame fatal...

se não se curar
com paracetamol....
então nem
sexo, Drogas, & Rock'n'Rolll.....
vão resolver.
vou botar mais um "elle",
Lá... prá ficar triplificado os "elles" 
feito meu novo terno que me deixa
bonitinho, igual ao paul simon ou
pete townshend, mood
pedindo remédio aos roadies....

eu quero paracetamol.

Se isso são coisas
que você não gosta!
olha pro meu paletó
moderninho, sem gola
que nem o do ray davis
parece até que:
u really got me!
escrito errado da
maneira do acaso!

Não importa a canção
e as redundantes verboses
that rapping tongue
i know the buziness that
you don't like to do.
see my tailor 'nd your pincushion
Now, i was john peel!
ligado di enxaqueka!
procurando analgésicos!
numa caixinha de remédios
estampada com desenhos
de flores austrais
.

segunda-feira, julho 12, 2010

MP3,TV,Motorbike,Cellphone,Laptop etc


E os bancos?
O lucro é divulgado pela mídia.
Fazíamos as pessoas lembrar do quadro de Jesus pintando a pergunta
qual a pergunta?
Quem sabe eu me transforme num robô

The LEELA'N'MAYA! (MadreMalagra!#11)


"Dizer"só serei livre quando todos os seres humanos (ou todas as criaturas sensíveis) forem livres" é simplismente enfurnar-se numa espécie de estupor de nirvana, abdicar de nossa própria humanidade, definirmo-nos como fracassados." - Hakim Bey - T.A.Z


Arte é leela, artistas são maya....sei q qdo falo de vc, minto, qdo fala de mim e, não estou vc fala o q sente sobre mim, para eu, sou leela, c para mim, maya.....falando de mim, sem saber q fala de vc..feito a fórmula alquimista da pedra filosofal...e, (eu tb. de vc.), desafino e vc canta no tom.....frequento lugares q vc não vai, ouço musicas q vc não ouve....nada pessoal só to tentando entender tendo vc como referencial das diferenças q busco perceber, a mesma ideia vc deve fazer de mim, não temos uma verdade definida, como leela ela varia pontiaguda de ponto a ponto desmitificando o impacto da sonda no cometa, o cometa é leela a sonda é maya.......Deus é leela, humanidade é maya!......a verdade é sempre revolucionária!.........não é questão de Deus ou de Homens só questões de serinidades emocionais......Cocaína e Anfetamina só deixam louco....Serenidade é Leela; - Loucura é dor, de, Maya.....Desencanto de escoteiro q perde o desejo pelo kanivete suíço.......desenvolvendo com um compulsivo desejo por fondues de chocolate!......serotoninas/ansiedades adolescentes.....e outras disfunções hormornais com as quais deveremos aprender a relacionar-mo-nos, milagres supostamente protagonizados pelos melhores desejos de quem se cria diante da propria imagem num big-bang......aqualunk!.....the look of love is in your eyes!.....e a sede do desejo na boca!...o desejo é leela o artista ainda é maya dadaísta, futurista feito marca de batom e RockBitch........desejo liberado, a manhã conquistada a cada dia...nº9....nº9....nº9....666 de cabeça para baixo, a besta plantando bananeira!......Deus é leela, o diabo maya!....fazendo-nos crer q ele naum existe.....nos quer enganar sobre leela, fazendo maya.....o desejo é leela a busca do desejo maya, se escondendo fazendo-nos crer de q leelas não existem......e as primaveras continuam, à desvendarem-se aos olhos....que vão perdendo foco dia a dia no passar do olhar......os 'loucos de Deus' leelas, nós crentes, mayas....down'n'dirt, in ocean boulevard in a someday night!...trashed...tentando ser o q somos, não mais o menino q jogava football na grama da quinta da boa vista, nas manhãs de domingo porq era bunitim pro papai......e fazia a mamãe esquecer as tristezas....chega!...não sou gracinha porra nenhuma...fazem-se anos depois da foto...e o q resta e só um colorido q naum sei dar.......ixtlan terra de tlon, salas hexaconais que abriam outros corredores a cada vertice...surrealismo é leela, racionalismo é maya...definindo parametros aos 15 minutos subsequentes.....vaca malagra!.....o marketing cria, manipula e destroi....quando os politicos serão de novo escolhas das massas, pelo seu trabalho e não bonecos maquiados pelas teorias de marketing dos aficcionados pela rinha das aflições?...até quando seremos tratados como bois a caminho do matadouro, massa de manobra, manipulados pela nossa maior virtude; a necessidade de espiritualidade!....a religião serve a Deus e não ao poder constituido e mascarado de proposta neo liberal... premeditada à ser a unica solução q nos salvará da decadencia do sistema estabelecido pelos imperios q nos assolam malevolentemente, e os q se colocaram como poderosos na criação de nossa nossa história......o falecimento das sanidades, permite q sejamos manipulados pela maya, criada para nos obscurecer a verdade q nos querem negar...stillborn......yes, walking in her direction forgetting through where passed already.... I know that the sun always shines in the secrecy of my obscurities...iluminando de vez a vida.....musica é leela, politicos são maya.....sonhando, tentado desinventar a realidade, feito cães em matilhas tentando serem aceitos....em troca de ração e um pouco de água; como qq um de nós lutando para sobreviver debaixo desta luz q nos incendeia e fascina, a ilusão provem da deformação da crença e da falta de posicionamento diante dos fatos, alienamos nossos desejos em prol do q cremos ser o que nos parece ser; mas nem sempre achamos a leela então tornamo-nos a imagem do q não queremos ser...nossa maya...um paliativo para nossa dor, pois se não estamos em nós como curaremos o q nos desfia fibra à fibra?....como saberemos atravessar o vale de nossa solidão se nunca nos encontramos conosco?......se fugimos da leela individual em prol da maya coletiva descrita pela propaganda e as necessidades de espetaculo q nos vendem os meios de produção, nos manipulando para não olhar em volta e perceber os milhões q são gastos e movimentado pelas corrupções q nos forçam a crer, q estar bem barbeado, com o cabelo cortado e bem vestido e o ideal de todo cidadão, a corrrupção é maya com dialética própria vociferada nos gabinetes com a soberba dos q se supõem poderosos q se esquecem q a regra básica é q todo o poder emana do povo e para o povo....o q me leva a crer q so seremos fortes enquanto nação quando tivermos um povo fortalecido pela leela da justiça e naum pela maya das jurisdição decididas em gabinetes q só favorecem os lobistas e os escolhidos a palo seco pelo nosso voto, todos sempre falam em nome de deus e da familia, falam em aplacar a fome para se promoverem, acreditando desta maneira serem bons cristãos, mas nunca se importando com os olhos pedintes dos carentes, saibam cavalheiros eles não querem pedir eles querem trabalho, viverem suas próprias vidas e sentirem orgulho de serem daonde são; pobres mais cientes da demagogia banida de nosso seio, que por mais pobre q sejam tem a possibilidade de terem suas necessidades basicas atendidas sem q algumas centenas de velhacos se prevalecam de suas misérias para dela fazem trampolim para a opressão a desinformação e o favorecimento pessoal, traficando influencias e descaradamente usando meios legais para terem o direito de não falarem a verdade.....mentem descaradamente suportados pelas leis q criaram, e q supõe-se deveriam favorecer a todos....seria rosseu só um viado engajado?...desde muito pequenos nos fazem crer nos valores mais altos....nos traduzem um reino de justiça apos esta vida....quero agora, queremos agora; é o nosso direito!.....quem nos nega o direito avilta a justiça q prega torna-se iniquo aos olhos de todos.......passa a ser escravo do marketing e cumplice da falsidade q assola a miséria nossa de cada dia....vejo pessoas dormindo embaixo de viadutos cobertas com folhas de jornais tremendo de frio e de medo, meninas vendendo balas nos bares e garotos de joelhos engraxando sapatos, outros no crime com possibilidades de sobrevida q nem chegam a adolescencia sem direito de tudo o lhes é assegurado pela lei q diz ser este um direito universal.....os impostos são altos para financiarem a orgia q mantem os cidadões alienados sobre o q acontecem nas salas dos legisladores, q se riem da fartura q os cerca....a vida é bela para quem tem o poder.....cruel para quem se alinha nas linhas de produção criada pelo deus Henri Ford em beneficio do desenvolvimento desordenado que cria bolsões de riqueza e estagna o resto do planeta.....o q restará? sede, fome a falta de condições basicas criando um povo totalmente miseravél pela ganancia de poucos em nome de deus???...bosta acumulada deixa de ser adubo e vira podridão....freud explica......o lucro sobrepõe a politica, as grandes conglomerações usam a politica como massa de manobra pois naum importa mais, o lucro é q manda, o entreternimento e a tecnologia são coisa boas, porem sao manipuladas para nos levar a crer q a realidade esta na mão do grande irmão desde o final da II guerra, quando foram armados planos de um novo modelo economico q aperfeiçoaria o sistema vingente, contendo assim os avanços das massas em direção a realização de suas vidas e de suas historias.....tingindo de cinza as expectativas de nossas crenças....dando espaço ao crime organizado, a miséria e a violencia q nos assusta em cada sinal e nos faz refens de nossas descrenças.....como pintar um outro quadro com as cores q temos em maos?.....aonde encontrar esperança em meio a tantas historias q enlameiam nossos caminhos e nos deixam perdidos sem saber em q direção seguir, no meio deste atoleiro....só resta crer q não há futuro....ja não havia desde q deus abençoou a rainha, e, agora nem mesmo a religião pode nos salvar, ela tambem esta contaminada pela tramoia internacional da camarilha q destroi o mundo e faz media com a galera via midia....nao quero orar porq naum tenho mais fé, só quero colocar band-aids nas minhas feridas e continuar a caminhar.....ver se descubro em mim o Espírito q ainda permanece adormecido na mais loucas de minhas fantasias, na mais esquecidas das minhas esperanças.....quero ver a manhã chegar feito noite bem dormida e despertar descançado......sono de insonia derrotado pelo cançaso.....boca de criança pedindo peito de Madremalagra......q come farinha pra fazer leite pro pequenino....e desfia sizal pra dar feijão de corda pros deserdados dos donos do engenho promotores de demagogias televisivas...like a sweeps baby jam.....bastardos e seres considerados menores aos senhores de senzalas proprietários de currais eleitorais...donos das enrascadas em q nos metemos....o terror e a decadencia da pele debaixo do sol vermelho q substancia o pecado primordial...este so perdoados pela pia bastimal dos bispos q se vestem dum carmim amarelado q reluz dos aneis de ouro q julgamos santos ao nos ajoelharmo-nos para beija-los com a secura de nossas salivas sedentas de água e do gosto q sentimos por Deus....asking for forgiveness to the powerful ones for being so poor!

- Then, the one that they will say after bursting my head?....!

domingo, julho 11, 2010

Pure!


01 - Mojo Jazz Mob - Plasma Jungle
02 - Trey Gunn & Pat Mastelotto - Snap, Crackle, Moo
03 - Qoph - Halv Of Everything
04 - Lord of This Asteroid
05 - Tristania - Destination Departure
06 - Diablo Swing Orchestra - Ballrog Boogie
07 - Diablo Swing Orchestra - D'angelo
08 - Diablo Swing Orchestra - Velvet Embracer
09 - Diablo Swing Orchestra - Stratosphere Serenade
10 - Diablo Swing Orchestra - Vodka Inferno
11 - Diablo Swing Orchestra - Memoirs of a Roadkill
12 -Diablo Swing Orchestra - Siberian Love Affairs
13 - Stone Oak Cosmonaut - Earthless
14 - Oresund Space Collective - My Heel Has A Beerd
15 - Rollerball - Your Lullaby
16 - Smashing Pumkins - Zero
17 - Abramis Brama - Just Like Me
18 - The Vagitarians - Flesh And Bones
19 - 2 Ton Predator - Some Way
20 - Adagio - Vamphyri
21 - Karma To Burn - Twenty Four Hours
22 - L'Ira del Baccano - Sussurri Di Nascita Celeste/Grateful To Jerry
23 - Admiral Browning - Deus Ex Machina
24 - Blandbladen - Daggväta
25 - Long Dong Silver - Generation Masturbation
26 - Kalmex & the Riffmerchants - Fit Only For Extermination


BlasFêmeas 21 - Especial TPM

BlasFêmeas_21_Especial_TPM



BlasFêmeas é:



Capa, Kamaradagem, Inspiração & Eminência Parda by Sara_Evil

Acervo by LOIRINHA MÁ®, Chacal & Nosostros

Produção, Apresentação, Poesia & Péssimas Referências by LOIRINHA MÁ®





Playlist

01 - Batman Theme - Link Wray
02 - Bete Morreu - Camisa de Vênus
03 - Fuck You - D.O.A.
04 - Bad Fun - The Cult
05 - It's So Easy - Guns 'n' Roses
07 - Rock Fever - Rainbow
08 - Bichos Escrotos - Cassia Eller
10 - Moralina Con Patas - Mama Ladilla
11 - To in 2010 - Bad Religion
12 - Ratos do Porão - Ratos do Porão
13 - World of Trouble - Black Labe Society
14 - Animals - Bill Ward
15 - Carne Humana - Rogério Skylab
16 - Blogs
17 - Evil is Going Go - Luther Allison
18 - Jeito Agressivo - Patrulha do Espaço
19 - Love Rears Its Ugly Head - Living Colour
20 - Bolex Dementia - Hard Stuff
21 - End Titles
22 - A Little Less Conversation - Elvis Presley
23 - Broken Bricks - The White Stripes
24 - Bad Girl - New York Dolls
25 - Hokai No Zenzitsu - Carmen Maki
26 - Janie Jones - The Clash
27 - Vitrine Viva - Ira!
28 - Eu Quero Ver o Oco - Raimundos
29 - Rubão - Charlie Brown Jr.
30 - Espalha Merda - Sara_Evil
31 - Johnny the Fox Meet Jimmy the Weed - Thin Lizzy
37 - Paranoid - Grand Funk
38 - Homem na Estrada - Racionais
39 - Correndo Pro Fim - Artigo 65
40 - Cavalinho - Henrique Fantagussi Jardim


FreeDown nos coments, após o programa.
 Só não diga que eu fico linda quando fico zangada.
Eu vomito.

A letra A

Observo da janela meu tempo que nunca termina e concluo que é um sofrer, uma posição frente à vida e que às vezes me atravessa o peito. São minhas tristezas.

Brinco dizendo que tudo isso é um “furo no meu real”, mesmo que escondido.

Nem tudo eu compreendo, nem tudo me pertence. Gosto de escutar músicas que são o meu semblante, preenchendo os meus espaços vazios.
Em dias sim, faço um pedido para esquecer o que não dou conta, mesmo sabendo que o caminho não vai dar em nada. Em dias não, não quero nada além do que já tenho e falo ao meu coração pra ele sossegar.

Mas o que eu tenho de seu que pode ser meu? Algumas palavras doces, outras amargas?

Hoje, vesti rosa e um jeans surrado, só pra me sentir leve. Vesti também a minha dor e a minha esperança nos homens do mundo, porque é necessário e eu preciso continuar.
Talvez amanhã (é certo que será outro dia), vestirei cinza, e se acontecer, será um golpe duro pra quem ama a vida e acredita no devir.
Porém, o que faz os meus dias escuros, faz os meus dias claros.

Assim, entro no compasso das muitas vidas que tenho. Sigo e continuo sem saber nada sobre o meu amado objeto “a”.
Sei o que me move e vou deslocando para outra parte minha, a que me significa de verdade, amando aqui e ali o que de fato me representa.
Nem sempre desejamos a quem queremos, mas a quem de fato nos diz algo.

Talvez por isso, o querer não tenha cautela, não dá pra deslocar.

Arriba! Roll Over Beethoven.




quinta-feira, julho 08, 2010

Crônica

Desceu a rua com passinhos miúdos e trôpegos, feito uma japonesa bêbada. E, pela centésima vez, questionou o rumo insatisfatório da sua vida.
Dívidas. Cabelos brancos precoces. Solidão. Abstinência sexual. Tédio profissional. Maldita tensão pré-menstrual!

Pra piorar, choveu. E ela teve que ir se desviando das poças d'água e da bosta dos cachorros.

Chegou em casa esgotada. Molhada. Deprimida.

Abriu a bolsa (estava encharcada), os documentos manchados, milhares de papeizinhos sem importância, batons, óculos, desodorante.

"Onde foi que eu enfiei aquela maldita chave?" "Porque é que eu tenho tantas tralhas dentro da bolsa?"
Sentou na soleira da porta. Estava se sentindo um lixo. "O lixo! Eu me esqueci de colocar o lixo pra fora!" "Cadê a chave?"

Achou, finalmente. E entrou em casa.

Tudo que ela queria era um banho. Um longo e morno e relaxante banho.

Mas desabou sobre a cadeira, tremendo de raiva e frustração. "Homens! Indispensáveis seres opostos!" O que se pode fazer com eles? Como é que se pode viver sem eles?

Rastejou até o quarto - que zona, meu Deus! - e toca procurar calcinha-sutiã-roupão e partir para o banho salvador.

1º passo: abrir a torneira ao máximo - "Eu quero água, muita água sobre mim!"
2º passo: despir-se, molhar-se inteira, ensaboar-se, entregar-se, acariciar-se, masturbar-se ai, ai, ai, como isso é bom!

Toda mulher precisa de, pelo menos, 40 minutos de banho para recuperar a razão.



Mais poesias em O Fôlego dos Meninos e Outras Febres - AQUI.

Smack Ofertas

https://www.brandsclub.com.br/convite/loirinha.mah

Olá rapazes! O BrandsClub tem ofertas imperdíveis de produtos bacanérrimos é seguro e tal.
Beijus

BASTA!!!

Porra. Você vai ficar aí parado até quando?
Denuncie. Divulgue. Participe.

segunda-feira, julho 05, 2010

Tao Te Ching (traduzido por..)


Google:
"I: "
Dao De Jing": Capítulo II

O mundo sabe que a beleza é a beleza, o mal tem.

É bom saber para o bem de todos, Williams tem não é bom.

Quer com os alunos, a facilidade de
complementação, a duração do anão,

Competir com ganhos semelhantes, com a voz e, depois de mão em mão.

Heng. Não é o Santo Ofício, por uma questão de pessoas,

Linha de ensino sem palavras, as coisas começam a fazer
Frydman,

Saúde
Frydman lá, como Frydman seguro, fora do chão em vez de casa. Só em casa o marido Vladimir, é para não ir."

Wikipedia:

"
Sob o céu:

Quando reconhecemos o que faz o belo ser belo
Surge o feio!

Quando reconhecemos o que faz o bom ser bom
Surge o mal!


Por isto:

O ser e o não-ser
Surgem mutuamente

O fácil e o difícil
Complementam-se

O longo e o curto
Condizem

O alto e o baixo
Convivem entre si

O som e a voz
Casam-se

O antes e o depois
Seguem-se.




Por isto:

O homem santo cumpre suas ações sem agir
Pratica o ensino sem falar
E as dez-mil-coisas agem sem serem impedidas.


Ele cria e nada possui
Atua e não guarda coisa alguma
Realizada a obra ele não se apega
E justamente por não se apegar
Ela não se esvai."

Taoism.net:

"Quando o mundo percebe que a beleza é a beleza, a feiúra é criada
Quando percebe que o bem é o bem, o mal é criado

Assim o ser e o não ser geram um ao outro
A difícil e o fácil trazem um ao outro
Longo e curto revelam um ao outro
Alto e baixo suportam um ao outro
Música e voz harmonizam um ao outro
Frente e trás seguem um ao outro

Portanto o sábio:
Consegue trabalhar sem agir
E ensinar sem palavras

Trabalha com inúmeras coisas mas não as controla
Cria mas não possui
Age mas não tem expectativas

Tem sucesso mas não se apega ao sucesso
E é porque não se apega ao sucesso
Que dura eternamente"