Radio A Toa

quinta-feira, julho 25, 2013

Para Sara(r)

PARA SARA, PARA SARAR REPETIMOS PALAVRAS NOS INIBIMOS TAMBÉM DE DIZÊ-LAS OU DESDIZÊ-LAS, POIS QUE PALAVRA NÃO OUVIDA É SINTOMA DE PERIGO; MAS O QUE POUCOS SABEM É QUE PARA SARAR É PRECISO DIZÊ-LAS, DIZÊ-LAS VÃS, DIZÊ-LAS TORTAS, ARREPIADAS DE ACENTOS INUSITADOS, ESCOVADINHAS EXIGINDO FONÉTICA INTUITIVA; SARA MUITO ME AJUDOU A COMPREENDER A CURA DA PALAVRA DESDITA, MALDITA E BENDITA; FALOU-ME TAMBÉM DAS PONTUAÇÕES INFÉRTEIS A BLOQUEAR O CURSO DO RIO; FALOU-ME DA NECESSIDADE DE AUSENTAR PARÁGRAFOS, MAIÚSCULAS; FALOU-ME DOS FONEMAS QUE ENGANAM MENTES E CORAÇÕES, POIS QUEM DISSE QUE NÃO É O QUE SENTIMOS O QUE DEVEMOS ESCREVER?! QUE A NORMA E A SUPOSTA RAZÃO SÃO MAIS NOBRES E CORRETAS QUE A SENSAÇÃO?! E NESSE DISSE ME DISSE DE SARA ANDO TENTANDO SARAR DESSE DITATORIAL CONSUMO E MARKETING DA PALAVRA; ANDO NESSA PROCURA PELA FALHA DA ERUDIÇÃO, MALDIÇÃO; CLARO, NÃO FUJO DELA; HÁ QUE SE DEMONSTRAR CONTENÇÃO, MAS TAMBÉM OUSADIA PARA APRENDER SARAR.

2 comentários:

Nina Blue disse...


Lindo de ler e sentir. Sinto o mesmo, Sarar com as palavras a cura que existe em mim.nós.
Beijos minha querida Keila!

Senhora Loirinha Má disse...

Coisa rica.