Radio A Toa

domingo, julho 18, 2010

Vide Bula - Vide Verso

Não quero um desejo estabelecido em regras,
Dizeres duvidosos e palavras prévias...
Quero ele inteiro, em meias verdades veladas
De mais, e mais desejos...
Quero ler: Vide bula, vide verso.
Não importa serem meus, teus, nossos...
Desde que sejam puros e avassaladores,
Velados e possuidos das palavras e atos
Desatados em mãos e corpos,
Feito um nó de gente.
Quero que fique assim,
Quero agora e para não sempre...

3 comentários:

Sara_Evil disse...

Muito bom, como sempre...e fica claro que o sentido da vida é viver a vida....

Vivo me emocionando com vcs

Grato pelo oásis emocional no meio dessa tarde morna de domingo.

Keila Costa disse...

Belo! Sabe o que mais gostei? Não importa serem meus, teus , nossos...esse é o segredo de compartilhar...essa perfusão de pronomes que não se estabelecem!
Beijos Nina

Senhora Loirinha Má disse...

Maggy vou roubar e enviar. Posso? :P